Inversão de acordes

Para a inversão de acordes, é necessário saber as matérias de intervalos, soma de tons e cifras.

Os acordes são formados por três (tríades), ou mais notas. O acorde é formado por tônica, terça e quinta, sendo a tônica o que dá nome ao acorde.

No acorde de DÓ maior, nós temos as notas DÓ, MI e SOL. Isso significa que o baixo (nota mais grave) é a nota DÓ, então podemos dizer que o acorde de DÓ maior em seu estado natural, tem a nota DÓ como nota mais grave.

Na inversão de acorde nós iremos mudar os baixos dos acordes e também veremos como será a sua escrita após as mudanças do baixo.

O primeiro acorde que iremos fazer isso será com o acorde de dó, e a partir dele, nós iremos montar todos os outros que conhecemos de forma fácil.

Vamos começar. Nós temos três estados dos acordes, o acorde no seu estado fundamental, 1º inversão e 2º inversão.

Cifra Notas Estado

C DÓ MI SOL Fundamental

Agora nós vamos inverter o acorde, então iremos “jogar” a nota DÓ para atrás da nota sol, ficando assim:

Cifra Notas Estado

C/E MI SOL DÓ 1º inversão

Podemos observar que a agora na cifra, acrescentamos a nota do baixo. E se invertermos novamente, iremos encontrar a segunda e última inversão.

Cifra Notas Estado

C/G SOL DÓ MI 2º inversão

Faremos as inversões desse modo com todos os acordes, e agora darei um último exemplo de como a inversão irá ficar em um acorde com sustenido ou bemol.

Usaremos para o exemplo o acorde de B maior (si maior).

Cifra Notas Estado

B SI RÉ# FÁ# Fundamental

Cifra Notas Estado

B/D# RÉ# FÁ# SI 1º inversão

Cifra Notas Estado

B/F# FÁ# RÉ# SI 2º inversão

E agora é só usar essas regras para inverter os outros acordes.

Agora que você já sabe como funciona, bons estudos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *